Festa infantil: erros que os pais cometem ao comprar doces personalizados

Especialista ensina como comprar quantidades, tipos e produtos corretamente para sua festa

Na tentativa de deixar a decoração da mesa dos parabéns mais bonita e atrativa, muitos pais investem em doces decorados com pasta americana. O visual personalizado das guloseimas não apenas agrega mais cor e vida à mesa como acaba integrando a decoração em si.

No momento de encomendar os doces, as dúvidas são quase sempre as mesmas: quantas unidades comprar? Quantos tipos diferentes? Como escolher o melhor fornecedor? Conversamos com uma especialista em festas infantis e ela nos revelou os principais erros cometidos pelos pais quando se trata de docinhos personalizados. Tome nota e fuja deles! Confira:

1. Comprar a quantidade errada

“Sempre oriento minhas clientes que é preciso ter em mente que o doce personalizado é um elemento que faz parte da composição da decoração da mesa. Diferentemente dos doces tradicionais, como brigadeiro e beijinho, o convidado não precisa comer dois ou três doces personalizados”, ressalta Vanessa Bruno Mignella, cake designer da Bakery Pink.

Para ela, a regra é pensar, não no número de convidados, mas sim no tamanho da mesa, para que o móvel fique bem preenchido. “Para uma mesa simples, recomendo em média 80 doces personalizados”, afirmou.

2. Não explorar os diferentes tipos

Uma festa com 50 convidados, por exemplo, não precisa de uma mesa com 50 maçãs decoradas. Use a infinidade de doces personalizados possíveis para criar uma mesa mais dinâmica e convidativa. Pirulitos de chocolate, maçãs, bombons decorados, cakepops, pães de mel decorados são apenas algumas opções de doces personalizados que podem ser inseridos na mesa principal. Vanessa recomenda o uso de 15 doces de cada tipo, em média, para criar uma mesa farta e dinâmica. O ideal é encomendar no mínimo 6 versões diferentes.

3. Abrir mão de qualidade em troca de economia

O investimento em doces personalizados não pode ser pautado apenas no requisito visual. Afinal, é o paladar que vai conquistar ou não os convidados. “O segredo é pesquisar – e muito! Não basta focar apenas no visual. Os pais precisam pesquisar sobre a doceira e o nível de satisfação dos clientes anteriores. Peça referências e não tenha receio de fazer todas as perguntas necessárias sobre o produto contratado”, aconselhou.

4. Tentar fazer os doces por conta própria para economizar

Diferentemente dos doces tradicionais, que exigem apenas habilidades culinárias, os doces decorados com pasta americana exigem também grandes habilidades manuais para obter personagens e figuras modeladas com perfeição. Mesmo quando os doces são encomendados com profissionais, é preciso certificar-se da habilidade. “Eu sempre bato na mesma tecla: às vezes o barato sai caro”, afirmou Vanessa, destacando que a busca por boas referências é fundamental para não ter surpresas no grande dia.

Fonte: https://claudia.abril.com.br/sua-vida/festa-infantil-erros-que-os-pais-cometem-ao-comprar-doces-personalizados/

 

Comentários: 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *